Relacionamento

Saúde mental nos relacionamentos: apoiando um parceiro e você mesmo

Os relacionamentos podem ser difíceis o suficiente para serem navegados sem que um ou ambos os parceiros sofram de problemas de saúde mental. Embora seja fácil sentir-se sobrecarregado com a ideia de identificar e compreender a dinâmica da saúde mental em um relacionamento, é muito viável.

Um ótimo primeiro passo é praticar atenção plena habilidades e estratégias, que ajudam a conscientizar suas ações e as ações dos outros. E, claro, é sempre útil trabalhar com um terapeuta de casais ou conselheiro individual para incentivar a responsabilidade, o crescimento e o autodesenvolvimento contínuo.

Saiba mais abaixo sobre como apoiar suas necessidades de saúde mental e as de seu parceiro enquanto você está em um relacionamento.

Como a má saúde mental afeta os relacionamentos?

A má saúde mental pode impactar significativamente os relacionamentos de varias maneiras. Aqui estão alguns dos efeitos mais comuns:

  • Barreiras de comunicação: As questões de saúde mental podem criar obstáculos à comunicação eficaz entre parceiros.
  • Aumento de conflitos: O estresse e os mal-entendidos decorrentes de problemas de saúde mental podem levar a discussões mais frequentes.
  • Distância emocional: As dificuldades de saúde mental podem fazer com que um ou ambos os parceiros se tornem emocionalmente distantes.
  • Falta de entendimento: Os parceiros podem ter dificuldade em compreender as necessidades e sentimentos um do outro, levando a mal-entendidos e ressentimentos.
  • Estresse secundário: Os problemas de saúde mental de um parceiro podem causar estresse, ansiedadeou depressão no outro, prejudicando ainda mais o relacionamento.

Reconhecer estes impactos é o primeiro passo para enfrentá-los e trabalhar no sentido de uma ligação mais saudável – e não uma relação tóxica.

Que tipo de problemas a depressão pode causar nos relacionamentos?

Amar alguém com doença mental nem sempre é um desafio, mas pode ser devido a vários fatores. É importante lembrar que você e seu parceiro estão fazendo o melhor que podem em circunstâncias difíceis.

A compaixão e a compreensão contribuem muito para manter um relacionamento saudável e de apoio, apesar dos desafios que você possa enfrentar, que incluem:

  1. Instabilidade emocional: Mudanças de humor e instabilidade emocional podem criar situações imprevisíveis e estressantes.
  2. Problemas de comunicação: Problemas de saúde mental podem dificultar que a pessoa expresse suas necessidades ou compreenda as emoções do parceiro.
  3. Dependência: Pode haver períodos em que o parceiro com doença mental se torna excessivamente dependente, causando tensão no outro parceiro.
  4. Uma falta de autocuidados: Qualquer um dos parceiros pode ter dificuldade em manter ou desenvolver uma rotina de autocuidadoo que pode impactar a dinâmica do relacionamento e a saúde mental.
  5. Estigma e mal-entendido: O estigma da sociedade em torno da saúde mental pode aumentar a pressão e a incompreensão, complicando ainda mais o relacionamento.

Mantendo um relacionamento onde a doença mental é um factor requer empatia, compreensão e vontade de procurar e fornecer apoio.

Quando você deve se afastar de alguém com doença mental?

Todo mundo tem seus próprios limites – então cabe a você decidir quando é hora de terminar um relacionamento. No entanto, você pode considerar afastar-se de alguém com doença mental se:

  1. O relacionamento é abusivo: Se houver alguma forma de abuso, seja emocional, físico ou verbal, é fundamental priorizar sua segurança e bem-estar.
    *Se você estiver sofrendo violência por parceiro íntimo e sentir que você ou um ente querido está em perigo, ligue para o Linha Direta Nacional de Violência Doméstica—eles podem fornecer suporte e recursos imediatos, ao mesmo tempo que ajudam você a se manter seguro. Você também pode ligar para o 911 para obter assistência de emergência e urgente.
  2. Falta de esforço: Se a pessoa não busca ajuda ou não faz nenhum esforço para cuidar de sua saúde mental, isso está afetando negativamente sua vida.
  3. Angústia constante: Se o relacionamento causar sofrimento emocional contínuo e impactar negativamente sua saúde mental.
  4. Nenhuma melhoria na dinâmica do relacionamento ao longo do tempo: Apesar dos esforços e da ajuda profissional, se não houver melhora ou vontade de mudar, talvez seja hora de considerar terminar o relacionamento.

É certo terminar com alguém por causa da saúde mental?

Sim, não há problema em romper com alguém por causa da saúde mental, especialmente se o relacionamento estiver causando estresse ou danos significativos, ou se não puder ser reparado, apesar dos esforços para resolver os problemas. Priorizar o seu bem-estar é essencial e, às vezes, encerrar um relacionamento é necessário para que ambas as partes se curem e cresçam.

Estratégias para apoiar a saúde mental do seu parceiro

Muitas estratégias podem ser úteis para apoiar a saúde mental do seu parceiro. Uma das melhores maneiras de começar é ter uma conversa aberta, de apoio e honesta com seu parceiro sobre a melhor forma de receber feedback e se ele gostaria que sua conversa fosse focada em ouvir/apoiar ou se fosse mais construtiva. em torno da resolução de problemas.

Isso garante que eles estejam comunicando seus desejos e necessidades pessoais e que você esteja em um espaço aberto para recebê-los. Certificar-se de que você os está ouvindo e não se distraia, que está repetindo para eles e/ou anotando o que eles disseram e que está reservando proativamente tempo e espaço para essas conversas são algumas ótimas estratégias para permitir que seu parceiro discuta com você maneiras pelas quais você pode apoiá-los melhor.

Quais são algumas ferramentas de comunicação para casais que enfrentam desafios de saúde mental?

Algumas excelentes ferramentas de comunicação para casais que enfrentam desafios de saúde mental que estão afetando seu relacionamento envolvem o uso de mensagens “eu”. As mensagens “eu” concentram-se em descrever como um comportamento objetivo demonstrado que você observou em seu parceiro o faz sentir, sem colocar a culpa no outro indivíduo.

Por exemplo:

“Fico chateado quando você cancela nossos planos no último minuto porque isso me faz sentir sem importância. Eu apreciaria se você pudesse me avisar com antecedência se precisar mudar nossos planos.”

Esta mensagem comunica os sentimentos do locutor e um comportamento específico que ele gostaria de mudar, sem acusar ou culpar a outra pessoa. Comunicar desta forma permite que você se expresse clara e diretamente sem machucar seu parceiro ou contribuir para qualquer sentimento de defesa que ele possa ter.

Certifique-se de que, ao se comunicar com seu parceiro, você não se distraia com seu telefone, uma tarefa, uma tarefa ou outra pessoa. Dê ao seu parceiro o presente de maior intimidade, envolvendo-o com toda a sua atenção.

Procurando ajuda profissional: opções de terapia e aconselhamento

O aconselhamento de casais oferece terapia profissional para tratar de problemas de saúde mental e melhorar a dinâmica de relacionamento dos casais. Os terapeutas podem ajudar os casais a desenvolver habilidades de comunicação eficazes para superar barreiras e reduzir conflitos.

As sessões de aconselhamento concentram-se na resolução de conflitos de forma saudável e construtiva. A terapia oferece um espaço seguro para os indivíduos expressarem seus sentimentos e receberem apoio emocional. Os terapeutas oferecem estratégias para controlar o estresse, a ansiedade e a depressão que podem afetar os relacionamentos.

Além disso, a educação e a orientação sobre questões de saúde mental promovem a compreensão e a empatia entre os parceiros. Incentivo e ferramentas para o autocuidado são fornecidos para melhorar o bem-estar geral e a satisfação no relacionamento.

Se você ou seu parceiro estão buscando apoio profissional para gerenciar os efeitos das condições de saúde mental ou dos estressores diários, entre em contato com o escritório local ou agende online aqui.